Voltar à Home Page

 

Evolução Histórica 2ª Época,
dois primeiros terços do Séc. XVIII

 
Casa-Museu de José Relvas


Museu Nacional Machado Castro

Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa

A segunda época corresponde à industrialização dos Arraiolos e ao seu auge.
Ao estabelecer-se a indústria, os desenhos com motivos orientais começam a desaparecer, produzindo-se a genuinidade e simplicidade nos motivos. Estes eram inspirados nas chitas, estampadas da época, cujas composições surgem da criatividade das bordadeiras (não deixando perder o mérito como arte popular).
No séc. XVIII, segundo as referencias existentes em documentação, os tapetes de Arraiolos agrupam-se em três tipos de padronagem :

  • 1 - Padrão de Ramagens: Com alguma influencia oriental nos motivos florais... O campo é preenchido por ramagens que partem da cabeceira e dos lados, apresentam-se no meio da composição, desprovido de ornato central.
      O colorido da folhagem era feito às riscas, em dois tons de azul sobre fundo amarelo.

  • 2 - Padrão Geométrico: Ornamentação em dois tons de azul e amarelo sobre fundo primitivamente encarnado...
      Existem desenhos com modelos geométricos que fazem recordar os azulejos da segunda metade do séc XVIII.

  • 3 - Padrão Floral: A policromia transforma-se com o desenho; os campos dos tapetes mantêm o fundo encarnado, outros azul escuro ou claro, assim como verde escuro ou verde alface, e o tom castanho ou cor de pulga.

Esta renovação acompanha o gosto da época.

 

Empresa | Produção | Colecção | Interior Design | Kits | Lojas | Revista | Encomendas | Sugestões | Cuidados